Primeiro Ano

Empolgação total lá em casa, com o início das aulas do primeiro ano.

Uma menina da classe avisou que já é quase uma adolescente e um dos meninos avisou que quase já tem bigode. Nenhum deles têm certeza do que acontecerá, mas tentam se afirmar na vida quase adulta.

Entre 5 e 6 anos, eles se sentem promovidos com a nova etapa escolar. E nós, mães, orgulhosas dos nossos filhotes.

No caminho da escola, conversa animada. Como eu tinha ido à reunião de apresentação do primeiro ano no sábado (às 8h, para adaptação ao novo fuso horário), contei que a Carla e a Fernanda serão as professoras dele. Falamos de outras coisas e eu voltei ao assunto, para prepará-lo para chegar ao mundo desconhecido:

– Bento, então qual é mesmo o nome das suas professoras? Car___?

– Mamãe, ela vai explicar quando chegar na escola….

Bom, acho que ele está sossegado.

Seguimos.

Chegando lá, andamos de mãos dadas até o portão. As professoras avisaram que estariam na entrada, mas as mães poderiam levar os filhos até a classe, se necessário. Dei uns dois ou três passos para me certificar que uma delas estaria por perto e, então, ele me olhou, apreensivo:

– Mãe não entra na escola!

E lá foi ele, meu filhotinho virando menino, virando criança, feliz, certeiro, carregando sua lancheira de dinossauros, enfrentar o mundo.

 

Anúncios

lição de casa

Mamãe, que dia é hoje?

Que número está aqui neste calendário?

12.

Então hoje é dia 12.

Sério?!

É, amanhã você vai ver que o número 13 vai aparecer no calendário.

Ah.

Então coloca o número 12 na lição, porque hoje é dia 12.

Não mamãe, agora já é noite 12.

filho de advogada…

Eu não quero ir pra escola hoje.

Você vai para a escola. Hoje e todos os dias.

Menos fim de semana.

Sim, menos fim de semana.

Nem feriado.

Você vai para a escola hoje e todos os dias que não sejam fim de semana ou feriado. E pronto.

Amanhã eu não posso ir.

Ah não, por que?

Porque toda terça feira eu tenho reunião, em casa. Começa na mesma hora que começa a aula e dura todo o tempo da aula.

Ah, reunião?! E com quem?

Com os meus amigos.

Quais amigos?

Eles são invisíveis, ué. Você não vai conseguir ver, nem participar da reunião.

lendas

Mamãe, lobisomem é um homem que vira lobo e um lobo que vira homem né?

É, ele é um homem e nas noites de lua cheia ele vira lobo.

Mas lobisomem não existe mamãe. Lobisomem é lenda…… Pausa pensativa…. O que é lenda?

Lenda é uma história que a gente acha que é verdade, que parece que é verdade, mas não é.

Mas lenda não é mentira, né?

Não, mentira é falar uma coisa que não é verdade, de propósito, para enganar a outra pessoa.

É. E é feio falar mentira. Lenda não é de propósito. A gente que não sabe direito.

Isso mesmo. A história do lobisomem é uma lenda, uma história que se conta de uma pessoa para outra, como se fosse verdade, mas ninguém nunca soube, mesmo, se era verdade ou não.

Ah, então eu queria que tivesse um dinosomem, sabe? Um homem que vira dinossauro na noite que não tem lua.

E a cabeça da pessoinha trabalha:

– Mamãe, existe fábrica de fábrica? Quem faz a fábrica que fabrica as coisas?

Vamos lá, tem fábrica de prateleira, fábrica de máquina, trálálá.

a long long time ago

Mamãe, o Cebolinha falou para o Cascão que ele é paranormal. O que é paranormal? Quem lê pensamento?

É, alguma coisa assim.

Isso não é paranormal. O Cebolinha não sabe de nada. É Jedi. O Jedi consegue ler pensamento e consegue aparecer na imagem de qualquer lugar. E ele consegue conversar sem rádio, nem skype, nem celular…